4 de dezembro de 2007

Pişmaniye





Pişmaniye significa arrependimento e designa também um doce branco e levíssimo caracterizado por longos fios enrolados. Pensa-se que foi assim denominado por ser muito difícil a obtenção da textura adequada. No entanto, os artesãos deste doce (nas fotos), que encontrei numa feira de artesanato, contaram a lenda que lhe está associada: um jovem plebeu desejava casar com uma princesa e o rei ter-lhe-á dito que só lhe daria a mão da sua filha se este conseguisse fabricar um doce tão fino quanto os fios dos seus cabelos. O jovem terá então criado este doce e casou com a princesa. Após o casamento, terá ficado de tal forma desapontado com a princesa que se arrependeu. Assim, baptizou o doce de pişmaniye (arrependimento).


O pişmaniye de İzmit, uma cidade localizada a leste de Istambul, é o mais famoso. No entanto, este doce parece ser originário do Irão onde é conhecido como pesmek. O que é certo é que terá sido produzido nos palácios otomanos e daí o seu nome saray helvası (helva palaciana), nome pelo qual é conhecido e fabricado em Mudurnu, uma vila pertencente à província de Bolu, no noroeste da Turquia. Em Kastamonu, uma cidade da região do Mar Negro, existe outra variante de pişmaniye denominada çekme helva. Em Antália, uma das cidades mais turísticas da Turquia, localizada na costa do Mar Mediterrâneo, o mesmo doce é chamado de keten helva.


O processo de fabrico do pişmaniye é trabalhoso. Eis as suas diversas fases até ao resultado final:



























Atatürk Kultur Merkezi, Ancara. Fevereiro 2007.

1 comentário:

Marcel Miwa & Nina Moori disse...

Precisa de muita força e espírito de equipe para conseguir fazer este doce!!!
bjo,
Nina.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...linkwithin_text='Poderá também gostar de:'