28 de maio de 2007

Sobre a Baklava

Sobre a Baklava

A baklava é uma das mais famosas sobremesas turcas, mas também está presente em muitas outras cozinhas do Médio Oriente e dos Balcãs, ou seja, nos países que integraram o Império Otomano.
A baklava é um doce composto por várias camadas de massa muito fina, recheadas normalmente com nozes ou pistácios e cobertas com calda de açúcar.
A baklava mais famosa da Turquia é a de Gaziantep, uma cidade e capital de província do sudeste do país. Contudo, existem muitas variedades de baklava em todo o país.
A história da baklava não está muito bem documentada. A sua origem tem sido reclamada por vários grupos étnicos, mas a evidência que reune maior consenso parece ser a da sua origem Túrquica da Ásia Central, que terá sido posteriormente desenvolvida nas cozinhas imperiais do Palácio Topkapı, em Istambul. Consta que o sultão do palácio costumava presentear a sua guarda com travessas de baklava, no décimo quinto dia do Ramadão, realizando uma procissão cerimonial chamada Baklava Alayı.
É reclamada também a sua origem assíria ou mesopotâmica com o argumento de que existe menção a este doce num livro mesopotâmico de cozinha sobre pratos com nozes. A par destas e de outras alegações sobre a origem desta delícia, apreciada por tanta gente em todo o mundo, surgem outras que argumentam não existirem referências em fontes árabes, gregas ou bizantinas antes do Império Otomano.
A receita mais antiga de um tipo de doce com características semelhantes à baklava foi encontrada num livro chinês de receitas escrito em 1330 durante a dinastia Yuan (Mongol) e com o nome de güllaç. No entanto, a cozinha turca também tem outra sobremesa chamada güllaç, composta por camadas de massa humedecidas numa calda de leite com açúcar e guarnecidas com nozes e romã. O güllaç é outro exemplo da utilização de camadas de massa fina na culinária turca, de que também fazem parte, para além da baklava, alguns tipos de börek.
A origem etimológica da palavra baklava surge por vezes ligada à palavra árabe "بقلة - baqlah", que designa fava. Essa palavra também é utilizada na língua turca (bakla) com o mesmo significado. Outros estudos avançam que a palavra baklava pode ter raíz mongol (baγla), que significa apertar, empilhar.
A baklava faz parte de muitas cozinhas e o seu nome apresenta poucas variações fonéticas.

Encontra aqui mais sobre baklava.

7 comentários:

Elvira disse...

Isto é tão bom! Uma perdição!

Miss Slim disse...

Olá Lídia, adoro este doce, aqui em Portugal já há.
A 1ª vez que comi Baklava foi na Grécia e depois um pouco por todo o Mundo - Pena é que engorde tanto, mas de quando em vez, faz bem á alma. Adorei a história do Baklava, não sabia.

Quanto ás Folhas de Videira recheadas, já consegui fazer, mas para encontar folhas de videira, meu deus, foi uma aventura. (risoss...)

Mas estavam divinas.

Obrigada e Bjo para ti.

Miss Slim disse...

Olá Lídia,
A 1ª vez que encontrei baklava em Portugal, foi nos Restaurante de Pita Shoarma, que existem nos Jumbos e Continentes. (acho que se chamam Joshua's Shoarma )

E existe no Algarve um restaurante, que a dona é Grega e o faz divinalmente.

As folhas de videira, comprei umas na ervanária e depois achei que era melhor e fui ao campo apanhar (foi uma odisseia, risosss ... mas muito divertido) - Cozinhei as duas qualidades e ficaram divinais.

Adorei.
O empadão de Seitan experimenta que é divinal. Demorei uns tempos a aprefeiçoar, mas valeu a pena.

Beijos

Cláudia A. disse...

Aqui no Brasil, pelo menos em São Paulo, encontramos Baklava facilmente por conta da grande quantidade de imigrantes de diversos países do Oriente Médio. O doce é delicioso mas deve ser muito trabalhoso de fazer. Acho linda a cor dourada, parece uma jóia.

Joaninha disse...

Adorei o seu post! As coisas que se aprendem... ;-)))

Telita disse...

ADORO baklava, especialmente de pistachio. Provei uma outra, em Istanbul, com um sabor semelhante ao da Cerelac - igualmente deliciosa.

Baklava é o meu doce predilecto.

Unknown disse...

OLÁ,

MISS SLIM, PODE INFORMAR EM QUE ZONA,E RESTAURANTE DO ALGARVE COMEU O DOCE.

FUI À TURQUIA E ADOREI ESTE DOCE.

MUITO OBRIGADA.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...linkwithin_text='Poderá também gostar de:'